• Marcel Oliveira

O Inferno e o Caminhante

Atualizado: 30 de Mai de 2020



Estou aqui, caminhando pelo inferno.

Vejo coisas que não queria ver e sinto coisas que jamais queria sentir.

O inferno é denso, escuro, quente e frio ao mesmo tempo.

Lá, no inferno, moram todos os demônios que um dia li em livros ou filmes.

Eles não param de me perturbar e quanto mais caminho por aqui, mais eles me perturbam.

Eles ficam me dizendo em um só voz, você é fraco, demente, estúpido, feio, pecador, lixo humano, nunca daria certo mesmo o que você se propõe a fazer...

Eles não param de me julgar e isso é de fato, o que mais me atormenta.

Estou por aqui há anos e já nem sei mais quanto tempo aguentarei.

Se estou morto?



Ainda não, este inferno no qual caminho é a minha mente que entrou em um looping infinito de dores agudas que carrego em meu ser não importando onde eu esteja!

Não há espíritos ruins que poderiam fazer mais mal do que minha mente!

Todos estes demônios que martelam minha cabeça vinte e quatro horas por dia sou eu que os alimento com minha desesperança, arrogância, preguiça e apatia!

E tudo isso porque não consigo confiar mais em ninguém, muito menos na vida.


Sou o inferno que queima em vida.

Sou aquele que não encontra a saída.

Sou a sua mente desequilibrada, que acaba com você dia a dia!


Nossa mente é de fato nossa maior aliada ou nossa maior inimiga, cuide de sua mente e tudo começará a entrar nos eixos!


"Expresso o que sinto quando minha mente entra em desarmonia, este inferno é meu, teu, nosso e muitas vezes o vivenciamos dia a dia. Não alimente seu inferno, caminhe por ele observando e entendendo o porque dele existir e, fazendo isso, aos poucos ele vai sumindo, e sua vida ganha um nosso rumo mostrando a verdadeira razão do existir..."

Marcel Oliveira.



258 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo