• Marcel Oliveira

No Veneno, o Antídoto



Para o Ódio, o Amor

Para a Dor, a Cura

Para o Problema, a Solução

Para a Solidão, a Solitude

Para o Mal, o Bem

Para o Mau, o Bom

Para a Maldição, a Bênção

Para a Incerteza, o Conhecimento

Para o Desequilíbrio, a Sabedoria

Para o Desânimo, a Ação

Para a Preguiça, a Disciplina

Para a Treva, a Luz

Para a Inveja, o Trabalho

Para a Derrota, a Vitória

Para a Negatividade, a Positividade

Para a Depressão, a Luta

Para a Violência, a Racionalidade

Para a Traição, a Lealdade

Para a Tristeza, a Felicidade

Para o Desespero, a Esperança

Para o Preconceito, o Estudo

Para o Julgamento, a Curiosidade

Para o Abandono, o Amor Próprio

Para a Rejeição, o Movimento





Sempre há um antídoto para os nossos venenos e para os venenos alheios.


Basta consultarmos o nosso eu mais profundo e a resposta sempre estará em nosso ser e nunca em nosso querer ou ter.


Quando Somos, a nossa dualidade se transforma em perfeita ação em todos os sentidos.


Quando queremos ser, os filtros ilusórios de nossa mente deturpam a real natureza de nossa dualidade e a real dimensão de nosso universo pessoal e infinito.


Independente de máscaras ou fugas emocionais, os antídotos sempre estão dentro de nós e os venenos só farão efeito caso por escolha, deixemos que eles façam.