• Marcel Oliveira

A Culpa e de Quem?

Atualizado: 30 de Mai de 2020



















Vivemos em um mundo onde a culpa faz parte da jornada pessoal de todos nós de alguma maneira.

Crescemos e somos julgados todo instante pela nossa família, por nossos amigos, por nossos inimigos e até mesmo por desconhecidos.

Isso nos causa (conscientemente ou inconscientemente) uma sensação de que não estamos fazendo o certo, ou então, que somos incapazes de fazer aquilo que todos esperam que façamos.


A culpa nasce então como uma pedra pesada amarrada em nossos corações que causa a impressão de que nunca sairemos do fardo de sermos aquilo que todos desaprovam, trazendo em nossas vidas um sentimento de solidão e tristeza profunda.


Porém, quando somos nós mesmos por assim dizer, somos natureza em ação rumo à verdadeira essência da alma. Somos livres para voar por onde nosso coração quiser.


Nos tornamos estrelas que brilham independente dos acontecimentos externos e é exatamente isso que incomoda os que ainda não entendem a verdadeira natureza interna de seus mundos sagrados e infinitos por si mesmo.





A culpa pode vir de erros que cometemos durante a nossa jornada.

Erramos muito e isso é um fato que temos que aceitar e encarar como sendo parte de nosso aprendizado.


Mas todos os nossos erros (eu disse todos!) cedo ou tarde se transformarão em ferramentas de aprendizados valiosíssimos que servirão de têmpera para que possamos passar a acertarmos de maneira mais constante.


Para todos os erros existe a reparação de alguma forma e o tempo nos trará sempre oportunidades para que esta reparação seja feita.


O mais importante é transformar a culpa por estes erros cometidos em clareza quando às ações futuras em nosso caminho.


Então, não sinta culpa por ser você em nenhum momento de sua jornada.

Não sinta culpa pelos seus erros pois, se você já tem a consciência de que errou em algum momento, está então preparado para reparar de alguma forma o tal erro.

O importante é se movimentar e seguir em frente.


Nunca, jamais use sua culpa para justificar a paralisia momentânea que você se encontra.

Tendemos a piorar tudo o que sentimos por conta da culpa.

Tenha "sangue nos olhos “e siga em frente.


Caso a tristeza tenha se transformado em depressão, saiba que isso não é frescura e nem fraqueza. Procure ajuda profissional psicológica e siga em frente.


Ninguém é prefeito e nunca veremos ninguém que seja, logo, bem-vindo ao nosso mundo de pessoas cheias de traumas, que vivem a vida errando e acertando, afinal, a arte de viver e por si só um universo cheio de vivências boas e não tão boas mas que são importantíssimas para nos trazer a sabedoria que tanto procuramos nesta jornada e com certeza em muitas outras também!

Abraço à todos!

.

.

.

.

.

.

.

#umbandasagrada #umbanda #umbandasaber #umbandanopeito #umbandaeucurto #umbandatemfundamento #umbandanaalma